Topo
Blog Menu do Dia

Blog Menu do Dia

Categorias

Histórico

Leve e delicada, mandioquinha é fonte de vitaminas e prolonga a saciedade

Luciana Mastrorosa

2004-05-20T19:04:00

04/05/2019 04h00

Crédito: iStock

A mandioquinha, conhecida também como mandioquinha-salsa, batata-baroa, batata-salsa ou cenoura amarela, dentre outros nomes, é uma raiz tuberosa, fonte de carboidratos de liberação lenta e rica em fibras, vitaminas e minerais. De origem andina, adaptou-se bem ao Brasil (principalmente na região Centro-Sul) e é fácil de encontrar nos mercados e feiras livres, especialmente nesta época do ano, quando está entrando em plena safra. Por isso, além de saborosa e cheia de benefícios para a saúde, a mandioquinha também está com preços melhores neste momento.

Quem não vive sem batata ou adora uma batata-doce pode apostar no sabor leve e delicado dessa raiz para variar a dieta. A mandioquinha é rica em fibras solúveis e insolúveis, por isso ajuda a prolongar a sensação de saciedade, o que é ótimo para quem segue uma alimentação focada na perda de peso. Por conta da presença dessas fibras, a mandioquinha contribui para o bom funcionamento e a saúde dos intestinos. Outra vantagem é que ela é de fácil digestão, por isso é indicada para a introdução alimentar dos bebês, a partir dos seis meses de idade, e recomendada para idosos e pessoas convalescentes.

Rica em vitamina C, que atua como antioxidante e ajuda a combater os radicais livres; vitamina A, que preserva a saúde ocular; e também em vitaminas do complexo B, que favorecem o metabolismo, a mandioquinha fornece minerais importantes como cálcio e fósforo, excelentes para a saúde dos ossos e dentes, evitando a osteoporose, e também potássio, indicado para hipertensos e para atletas e praticantes de atividades físicas. Além disso, a presença das fibras insolúveis favorece os diabéticos, pois ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue.

Como preparar a mandioquinha

Diferentemente da batata comum, da batata-doce e da mandioca, a mandioquinha possui uma casca muito fina e delicada, que estraga rapidamente em contato com água e umidade. Para remover a casca, basta raspar levemente com uma faquinha, assim você evita remover muita polpa. Se preferir, use um descascador de legumes.

O cozimento dessa raiz é bem rápido e recomenda-se cozinhá-la por poucos minutos no vapor, mantendo, assim, a cor e a textura. É um ingrediente excelente para o preparo de sopas e ensopados, pois ajuda a encorpar o caldo, deixando-o sedoso e delicado no paladar. Seu sabor é mais adocicado que o da batata comum, por isso a mandioquinha também fica muito gostosa no preparo de bolos e pães.

Outra forma deliciosa de fazer essa raiz é gratinada, em fatias finíssimas, no forno, com molho branco e cobertura de farofinha de pão com manteiga e ervas. Bastam alguns minutos em temperatura média para que ela fique bem macia, formando um acompanhamento perfeito para carnes. Em rodelas finas, também pode ser frita em óleo quente, rapidamente, na forma de chips, rendendo um petisco muito gostoso (lembre-se de deixar as fatias fritas escorrerem em papel-absorvente para remover o excesso de gordura – e use sempre óleo novo para fazer fritura de imersão).

Para crianças e idosos, um purê fresquinho feito de mandioquinha, um pouco de manteiga e azeite e sal é uma delícia, fácil de digerir e de fazer. Pode preparar o purê mais liso ou mais pedaçudo e adicionar outros ingredientes, como ervas frescas picadas (salsa e cebolinha combinam bastante), queijo ralado de boa qualidade, legumes (cenoura é uma boa), alho e cebola… Também fica saborosa assada ao forno, num mix com outras batatas e raízes – se preferir, dê um leve cozimento antes no vapor e depois só finalize no forno, com azeite de oliva, alecrim e dentes de alho inteiros, mais sal e pimenta. É rápido e rende uma guarnição saudável e nutritiva para o almoço ou jantar (e ainda fica boa para levar na marmita no dia seguinte).

Na hora de comprar, escolha as raízes que estejam firmes e não apresentem pontos moles ou machucados. E procure consumir em poucos dias, porque a mandioquinha é delicada e estraga rápido.

Você gosta de mandioquinha? Como costuma preparar essa raiz? Conte para mim! Estou no Facebook e também no Instagram.

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.