PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Feito de grão-de-bico, homus é fonte de proteínas e fibras, veja variações

Luciana Mastrorosa

25/01/2020 04h00

Crédito: iStock

O homus é um preparo frio, à base de grão-de-bico e gergelim, típico da cozinha do Oriente Médio. Além de ser uma delícia como acompanhamento ou para petiscar, a receita tradicional leva ingredientes muito nutritivos e cheios de benefícios para a saúde, como grão-de-bico, tahine (pasta de gergelim), suco de limão, azeite de oliva, alho, sal e pimenta-do-reino.

O grão-de-bico cozido e processado com os demais ingredientes, até transformar-se em um purê grosso e liso, é a base do prato. Essa leguminosa oferece uma grande quantidade de proteínas e de fibras, além de contribuir com muito cálcio, fósforo e potássio. As proteínas são fundamentais dentro de qualquer dieta, pois são o elemento constitutivo do organismo. Por isso, especialmente para os que seguem uma alimentação vegana, o grão-de-bico é um grande aliado, contribuindo também para o fortalecimento e manutenção de ossos e dentes, graças à presença de cálcio e fósforo e, ainda, dando uma força para os hipertensos e praticantes de atividades físicas ou trabalhos extenuantes, pois é uma fonte abundante de potássio. Soma-se a isso a boa quantidade de fibras, que favorecem o sistema digestório como um todo, em particular os intestinos, evitando a prisão de ventre. Vale lembrar que o grão-de-bico é rico em triptofano, um aminoácido que é precursor da serotonina, que ajuda a trazer uma sensação de bem-estar.

O gergelim, presente na forma de tahine, ou seja, transformado em pasta, é o que confere um sabor especial à receita. Também rico em proteína, o gergelim é, ainda, fonte de gorduras de boa qualidade, com uma composição de ácidos graxos, como o oleico e o linoleico, como já mencionei neste post aqui. É um alimento repleto de antioxidantes, que ajudam a combater a inflamação do organismo e a protegê-lo contra o desenvolvimento de doenças crônicas, como diabetes, câncer e problemas cardiovasculares.

Junto do grão-de-bico cozido e processado junto com o tahine, o homus é finalizado com alho, suco de limão, azeite, sal e, se gostar, pimenta-do-reino moída. O limão traz uma acidez agradável e contribui com vitamina C, que auxilia no combate ao envelhecimento precoce e ajuda a manter o sistema imune em dia. Já o alho age como anti-inflamatório, com ação antimicrobiana, por conta da alicina presente em sua composição. Só não vale exagerar, pois o alho entra cru, e seu sabor pode dominar a pasta toda. Para emulsionar e bater tudo junto, adicione ainda um pouco de azeite de oliva, rico em ácidos graxos mono-insaturados, um dos melhores tipos de gordura para a saúde do coração. E finalize com sal a gosto e uma pitada de pimenta-do-reino que, além de trazer uma picância agradável, ainda ajuda na absorção de outros nutrientes pelo organismo.

Homus de beterraba? Sim! E de abóbora, de salsinha…

O melhor de tudo é que você pode variar a receita básica e trazer sabores diferentes e ainda mais nutrientes para a sua receita. Para isso, não tenha medo de acrescentar outros vegetais, como abóbora, beterraba e cenoura, para processar junto com os ingredientes básicos. Isso contribui com uma cor linda, o sabor do grão-de-bico fica suavizado e você obtém outros compostos, como os carotenoides, muito presentes nesses legumes que citei. Esses precursores da vitamina A protegem a pele e os olhos, agindo ainda como antioxidantes.

Os legumes entram na receita previamente cozidos ou assados e pode-se bater tudo junto no processador ou liquidificador. Se quiser uma consistência mais fluida, pode adicionar um pouco de água ou da água do cozimento do grão-de-bico ou dos vegetais. Ao final do post, compartilho uma receita da chef Natalia Luglio, do restaurante Cajuí, focado em vegetais, em São Paulo. Veja lá!

Se quiser um homus verde, aposte nas ervas frescas, principalmente a salsinha e o manjericão. Adicione um punhado de salsa na hora de bater – ela é diurética, rica em fibras e ainda contribui com mais um pouquinho de cálcio. Outra ideia é misturar um pouco de molho pesto, bem fresquinho, na hora de bater o homus. Como ele já é rico em azeite, não precisa adicionar esse óleo na receita. O manjericão traz vitaminas, minerais e antioxidantes e, ainda, perfuma demais o preparo. Feito dessa forma, fica uma delícia para servir como canapés, com torradinhas.

O homus, em qualquer das suas variações, é, geralmente, acompanhado de pães árabes tostados (aqueles bem fininhos, que podem ser crocantes ou macios), torradas, fatias de pão italiano, biscoitos salgados ou grissini. Mas também serve como acompanhamento perfeito para saladas, legumes salteados ou assados, carnes grelhadas e mix de folhas, etc.

Antes de preparar, deixe os grãos-de-bico de molho em água fresca de um dia para o outro. Depois, escorra e cozinhe os grãos em água nova, cerca de três partes de água para uma parte do ingrediente. É importante, para essa receita, que os grãos fiquem bem macios. Não precisa tirar a pele que recobre os grãozinhos, elas são ricas em fibras e, depois de processadas, não irão aparecer na receita. O homus é perecível, dura poucos dias na geladeira. O mais gostoso é preparar no dia de servir e resfriar na geladeira. Na hora de levar à mesa, regue o preparo com um fio de azeite e especiarias como zaatar (um tipo de tempero usado na cozinha árabe), páprica, curry, canela em pó, pimenta rosa, etc.

Abaixo, a chef Natalia Luglio, do recém-aberto restaurante Cajuí, na Vila Madalena, em São Paulo, divide com o Menu do Dia sua receita de homus de beterraba. Leve e saudável, com uma cor rosada linda. Vai fazer sucesso por aí:

Homus de grão-de-bico e beterraba, da chef Natalia Luglio, do Cajuí

Crédito: Divulgação

Ingredientes:

200 g de grão-de-bico cozido
30 g de gergelim claro (ou tahine)
60 ml de azeite extravirgem
35 ml de suco de limão
1 dente de alho
Sal a gosto
130 g de beterraba cozida

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes no processador até obter um creme liso e rosa. Acerte o sal e sirva com torradas ou palitos de legumes.

Você gosta de homus? Costuma prepará-lo em casa? Conte para mim! Estou no Instagram, me adicione por lá.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.

Blog Menu do Dia