PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Gosta de panquecas? Aprenda a incrementar as suas com farinhas diferentes

Luciana Mastrorosa

04/04/2020 04h00

Crédito: iStock

Panquecas são receitas muito simples, deliciosas e nutritivas. Exigem pouca ou nenhuma habilidade e até quem não está muito acostumado com as panelas pode fazer.

Basicamente, as panquecas ou crepes são misturas de algum tipo de farinha com ovos e um líquido, leite ou água, por exemplo. Pode-se adicionar também um pouco de gordura, como manteiga, óleo, banha ou azeite. Tradicionalmente, os crepes são mais líquidos e resultam em um disco fino, pouco aerado, que quase não cresce. A massa é maleável e permite ser enrolada ou dobrada com recheio dentro.

Já as panquecas, em geral, levam um pouco mais de farinha e resultam numa massa mais espessa. Levedadas com fermento biológico ou fermento químico, crescem e formam bolhas, formando panquecas mais gordinhas e altas. Essas, geralmente, são servidas no café da manhã, com mel, melado, manteiga, requeijão…

Esse tipo de receita é muito nutritivo, fornecendo carboidratos, proteínas e gorduras. Pode ser usada para substituir o pão no café da manhã e no lanche ou ainda o arroz e a massa numa refeição mais parruda, como o almoço ou o jantar. Abaixo, dou algumas dicas de como você pode variar a sua receita de panqueca, fazendo misturas doces e salgadas e, principalmente, usando farinhas diferentes e que agregam outros nutrientes, como a de trigo sarraceno e a de grão-de-bico. Vamos lá:

Inovando nas farinhas

Para fazer uma massa de crepe, em geral uso a mesma proporção de farinha de trigo e de líquido, que pode ser água ou leite ou uma mistura dos dois. Se quiser uma massa mais mole e fluida, coloque um pouco mais de líquido. Pode adicionar um ovo e uma pitada de sal. Essa massa tem sabor neutro e pode receber recheios doces ou salgados. Deve ser cozida numa frigideira bem quente, untada com óleo, até dourar dos dois lados, obtendo-se um disco fino e maleável. Para que a massa fique bem lisinha, vale bater no liquidificador.

Aqui, dá para inovar e usar outras farinhas. Na França, é costume usar a farinha de trigo sarraceno, que é naturalmente mais proteica que a de trigo, com a vantagem de não ter glúten. Tem um sabor acastanhado e uma coloração mais escura. Costumo usar a mesma proporção de líquido e farinha, adicionando também um ovo e uma pitada de sal. Mas pode usar água no lugar do leite, fica gostoso também.

O método de preparo é o mesmo. Bata a massa no liquidificador e ajuste o líquido para ficar bem fluida. Depois, deixe descansar por 30 minutos antes de fazer os crepes. Além de fornecer mais proteínas que a farinha de trigo, o sarraceno também é rico em fibras, favorecendo os intestinos e trazendo uma sensação maior de saciedade.

Outra farinha muito rica em proteínas, fibras e naturalmente sem glúten é a de grão-de-bico. Pode ser usada da mesma forma que as anteriores. Nesse caso, eu, particularmente, prefiro hidratar a massa com água. Gosto de adicionar também algumas sementinhas de linhaça, que ajudam a dar textura e liga (podem até entrar no lugar do ovo, se forem trituradas) e ainda são uma fonte vegetal de ômega 3, tipo de ácido graxo fundamental para o organismo, com ação anti-inflamatória. Deixe a massa descansar um pouco antes de formar os crepes, para que os líquidos se integrem totalmente à farinha, assim a massa fica mais lisa e maleável. Pode acrescentar ovo também, se quiser.

No caso das panquecas americanas, aquelas menores e mais gordinhas, o segredo é usar um pouco mais de farinha (a de trigo e a de trigo integral, ou um mix das duas, funciona muito bem nesse caso) e acrescentar um pouco de gordura. Fica uma delícia também com um pouco de aveia integral ou farinha de aveia substituindo parte do trigo. Uso duas xícaras da farinha escolhida, uma e meia de líquido (leite ou leite vegetal), 1 colher de sopa de fermento químico, 1 ovo batido e 1 colher de sopa de manteiga ou óleo de coco. Só bater o ovo com o leite e a gordura e incorporar a farinha, mexendo bem. Essa massa eu mexo na mão mesmo, com um fouet (batedor de arame).

Se quiser panquecas adocicadas, junte meia xícara de açúcar ou ajuste de acordo com sua preferência. Acrescente o fermento apenas no final. Deixe descansar por 10 minutos e cozinhe as panquecas, uma concha por vez, numa frigideira ou chapa bem quente, untada com óleo, até inflar e formar bolhas na superfície. Vire e doure do outro lado e vá formando pilhas com as panquequinhas, numa travessa, até terminar a massa. Dessa forma, elas se conservam quentes até a hora de servir.

Alterne os líquidos

Sobre os líquidos: dá para usar de tudo para fazer crepes e panquecas, mas o mais comum é água ou leite de vaca. Já fiz com leites vegetais de castanhas e de coco e deu supercerto, ótimo para quem é vegano ou tem problemas com a digestão do leite.

Além disso, há culturas que usam cerveja no preparo da massa, como é o caso dos crepes de trigo sarraceno franceses. Dessa forma, combina mais com crepes salgados, recheados com ovos, queijo, frios, carne moída refogada, etc. Dá para usar também sucos de frutas, mas eu acabo preferindo sempre a água e o leite. Se tiver o leite vegetal, acho melhor ainda, deixa um resultado mais leve.

Enriquecendo a massa

Mesmo a massa mais básica de crepe e panqueca pode ser enriquecida com outros ingredientes, principalmente ervas, sementes, frutas e especiarias.

No caso dos crepes e panquecas fininhas, se o recheio for salgado, vale adicionar pimenta-do-reino ou calabresa em flocos na massa, além de ervas secas como tomilho, alecrim, orégano e manjerona. Ou ainda, para um resultado bonito e muito saudável, junte folhas de ervas frescas, como salsinha, manjericão e coentro, talos de salsinha e cebolinha cortados bem fininhos ou mesmo alho-poró em fatias finíssimas.

Outra dica é incrementar a massa com especiarias como cúrcuma, que deixa um bonito tom amarelado, ou pitadas de curry, principalmente se você for rechear as panquecas com frango desfiado e refogado. Combina muito e ainda adiciona uma dose de antioxidantes, já que essas especiarias têm ação anti-inflamatória, ajudando a dar sabor e manter a saúde do organismo.

No caso das panquecas americanas, mais gordinhas, pode acrescentar frutas picadas na massa, como banana, morangos, mirtilos, uvas pretinhas e até manga. Não exagere, senão a massa não cozinha direito. Se preferir, acrescente castanhas picadas e frutas secas, como banana passa, damascos, uva passa e ameixa seca. Ficam incríveis para o café da manhã e as crianças amam!

Panquecas e crepes salgados

Algumas sugestões de recheios para panquecas e crepes salgados, de massa bem fininha e maleável: carne moída refogada com azeitonas e ovos cozidos, mais salsinha e cebolinha; palmito refogado com tomate, alho e cebola e um pouco de farinha e leite, para deixar um resultado cremoso; espinafre refogado com muçarela; presunto, queijo e tomate; peito de frango desfiado e refogado com pedacinhos de maçã e uva passa, temperados com alho, cebola, ervas finas, curry e finalizado com um pouquinho de creme de leite; escarola refogada com nozes e uvas passas, etc. Use a imaginação e varie o recheio, dentro da panqueca e do crepe cabe tudo!

Panquecas e crepes doces

No caso dos crepes fininhos, se quiser uma versão doce, vale rechear a massa, depois de pronta, com misturas simples, como tahine (pasta de gergelim, super proteica e rica em cálcio) e mel; banana e maçã carameladas com canela em pó; queijo fresco com fatias fininhas de goiabada ou goiabada cremosa; doce de leite com nozes… Pode usar um pouco de cacau ou chocolate em pó na hora de fazer a massa, fica muito gostoso e com um visual diferente e sabor mais amarguinho, que combina muito com doce de leite.

No caso das panquecas americanas, gosto de servi-las empilhadas acompanhadas de mel ou melado de cana, frutas picadas (morango, manga, abacaxi, laranja, mexerica, ameixas, uvas, etc) e algum queijo fresco, como requeijão, minas frescal, ricota e cottage. É uma opção excelente para começar o dia e também uma forma de ajudar as crianças a consumir mais frutas de um jeito diferente e divertido. Se as crianças forem maiores, vale pedir ajuda a elas para fazer a massa e decorar as panquecas com os ingredientes que elas mais gostarem.

E você, gosta de panquecas e crepes? Eu adoro! Conte para mim como é a sua receita, vou adorar saber. Estou no Instagram, me adicione por lá.

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.

Blog Menu do Dia