menu
Topo
Blog Menu do Dia

Blog Menu do Dia

Categorias

Histórico

Conheça 6 alimentos que ajudam a acelerar o metabolismo

Luciana Mastrorosa

08/11/2018 04h00

Crédito: iStock

Cada vez mais estudos vêm sendo feitos sobre as propriedades funcionais dos alimentos, dentre eles muitos temperos e bebidas que podem prevenir ou combater determinadas condições. Alguns alimentos, como o gengibre, a cúrcuma e o chá verde, apresentam propriedades termogênicas e acabam por acelerar o metabolismo. Por isso, são muitas vezes usados como auxiliares no combate à obesidade e outras doenças metabólicas.

É importante lembrar, no entanto, que só consumir esses alimentos não levará ao emagrecimento, a menos que eles sejam aliados à mudanças de estilo de vida, com adição de exercícios e uma dieta mais saudável (rica em vegetais, fibras, carboidratos integrais e proteínas magras).

Abaixo, apresento alguns desses alimentos e como eles podem contribuir para deixar o metabolismo mais ativo. Lembrando sempre que é importante consultar um médico ou nutricionista antes de fazer uso terapêutico de qualquer coisa, pois cada organismo é particular e reage de formas diferentes. Vamos lá:

Gengibre

O gengibre é um rizoma utilizado como tempero há milênios. Nativo da Ásia, é conhecido por seu sabor picante e agradável, e pode ser encontrado fresco ou seco, em pó. Na medicina tradicional chinesa, é muito utilizado para combater uma série de males, como enjoos. É um dos alimentos com propriedades termogênicas, ou seja, contribuem para acelerar o metabolismo, fazendo com que se gastem mais calorias. Isso faz com que o seu consumo seja estimulado, por exemplo, para pessoas que estão combatendo a obesidade. Pode ser consumido puro, ralado ou em fatias, ou ainda em conservas e chás. O pó é utilizado para fazer infusões também, ou pode ser usado no preparo de receitas como bolos e pães. Além dessa propriedade de acelerar o metabolismo, o gengibre também contribui para diminuir as gorduras do sangue, ou seja, é benéfico para pessoas que apresentam colesterol elevado, ajudando a combater a aterosclerose. Também apresenta propriedades anti-inflamatórias, anticancerígenas e hipoglicêmicas.

Cúrcuma

Assim como o gengibre, a cúrcuma, também chamada de açafrão-da-terra, também é um rizoma com muitas propriedades funcionais. Geralmente encontrada sob a forma de pó de cor amarelo intenso, a cúrcuma é riquíssima em antioxidantes e contribui para melhorar o metabolismo como um todo. A curcumina presente nesse alimento age sobre as células gordurosas, ajudando, assim, a diminuir o colesterol "ruim" (LDL) e aumentar o "bom" (HDL). E, também, contribui para uma constante queima de gordura pelo organismo. Pela presença abundante de antioxidantes, possui intensa atividade anti-inflamatória. Contribui ainda para a boa manutenção do sistema hepático. Além da versão em pó, que pode ser utilizada como tempero em cozidos, ensopados, sopas, arrozes e outros pratos doces e salgados, a cúrcuma também pode ser encontrada fresca. Nesse caso, vale ralar o tempero na hora do preparo.

Chá verde

Como já mencionei por aqui antes, o chá verde é um desses alimentos incensados periodicamente, a cada novo estudo que sai a seu respeito. Elaborado com as folhas da planta Camelia sinensis, essa bebida consumida tradicionalmente pelos povos asiáticos tem efeitos termogênicos e contribui para a queima de gordura. Além da planta própria para infusão, existe ainda o matchá – chá verde em pó –, riquíssimo em antioxidantes, como as catequinas, que contribuem para a saúde do organismo como um todo, com efeitos principalmente sobre o sistema cardiovascular. A cafeína e as catequinas presentes no chá verde estimulam o sistema nervoso, o que também contribui para aumentar a termogênese e a oxidação de gordura. Alguns estudos recentes sugerem ainda que a bebida pode auxiliar também no controle da pressão arterial.

Pimentas

Outro dia comentei aqui sobre os poderes das pimentas, explicando as diferenças entre a pimenta-do-reino e as do gênero Capsicum, como a nossa dedo-de-moça. Estas últimas, ricas em capsaicina, são excelentes para acelerar o metabolismo. Consumidas, em geral, frescas, podem ser usadas em molhos ou como ingrediente para receitas doces e salgadas (chocolate com pimenta dedo-de-moça é uma delícia, e ainda reúne a teobromina e os benefícios adicionais do cacau, como a sensação de bem-estar que provoca). Por estimularem o metabolismo, as pimentas Capsicum, como a dedo-de-moça, a malagueta e a jalapeño, ajudam a queimar mais calorias e, assim, ajudar no combate à obesidade. O consumo de pimenta, porém, encontra a restrição do paladar individual: há os que amam seu poder picante, há os que o odeiam. Na dúvida, comece com moderação, adicionando algumas gotas de molho ou fatias picadas na comida, para observar seu paladar. As pimentas em pó também causam o mesmo efeito sobre o metabolismo, ajudando o organismo a produzir mais calor.

Canela

Essa especiaria maravilhosa, usada em pau ou em pó, é um coringa para se ter na cozinha, por seu sabor amadeirado, quase doce e ligeiramente picante e seu aroma inconfundível. Combina tanto com sobremesas (quem não ama arroz doce com canela?) quanto com salgados, especialmente em cozidos de carne. É uma especiaria com propriedades termogênicas e que, além de acelerar o metabolismo, também tem efeito sobre os componentes da síndrome metabólica. Assim, seu consumo frequente, em quantidades moderadas, ajuda a reduzir a circunferência abdominal, a diminuir a pressão arterial e a controlar a glicemia e os triglicerídeos. Uma forma deliciosa de usar a canela é na forma de chá. Você pode adicionar, por exemplo, um pauzinho de canela ao seu chá verde.

Guaraná

O guaraná é uma planta nativa da Amazônia. Embora tenha se tornado mais conhecido pelo refrigerante elaborado com o extrato dessa planta, o guaraná pode ser consumido também na forma de pó, em bastão ralado ou suplementos. Por possuir uma quantidade considerável de cafeína, é um alimento que pode ser usado na substituição do café para os que querem um estímulo a mais no sistema nervoso central, ou seja, uma ajuda para ficar desperto durante o dia. É uma substância estimulante, termogênica e vasodilatadora, contribuindo também para um estado de bem-estar. Além disso, possui ainda propriedades lipolíticas, ou seja, que ajudam a realizar a quebra de gordura, auxiliando no combate à obesidade. Muitas vezes, é consumido por atletas para ajudar em um melhor desempenho. Na cozinha, o guaraná é mais utilizado na elaboração de bebidas e xaropes ou como consumo direto, diluído em água ou sucos, para se obter suas propriedades estimulantes. O guaraná também é uma fonte de polifenóis, que atuam como antioxidantes, ajudando a proteger o sistema cardiovascular e combater os efeitos nocivos dos radicais livres.

Se você possui alguma condição específica de saúde, como uma cardiopatia ou hipertensão, ou mesmo se estiver gestante, converse sempre com seu médico antes de apostar nesses alimentos.

Você consome alguns desses alimentos no dia a dia? Sente seus efeitos sobre o organismo? Conte para mim! Estou no Facebook e também no Instagram.

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.