Topo
Blog Menu do Dia

Blog Menu do Dia

Categorias

Histórico

Coentro divide opiniões, mas é rico em antioxidantes, vitaminas e minerais

Luciana Mastrorosa

11/04/2019 04h00

Crédito: iStock

O coentro é uma erva que divide opiniões. Há quem ame seu perfume e sabor intensos, há quem não possa nem sentir o seu cheiro. A explicação para isso, dizem alguns pesquisadores, é genética: algumas pessoas, de fato, têm ojeriza a essa erva, pois seu gosto lembra o de sabão (ou até percevejo!) e isso causa repulsa. Porém, diz-se que a exposição ao coentro e seu consumo paulatino, principalmente se for picado miúdo e misturado a outros ingredientes, como suco de limão, pode ser um primeiro passo para deixar essa aversão de lado e, talvez, até passar a apreciar o sabor peculiar dessa erva, tão usada na culinária do nosso país, principalmente no Norte e no Nordeste.

Fato é que o coentro traz inúmeros benefícios para a saúde, além de ser um tempero que enriquece demais algumas preparações. Suas folhas verdes, de textura delicada, lembram as da salsa, porém as pontas das suas folhas são mais arredondadas que as da salsinha, mais pontudas e brilhantes. Na dúvida entre os dois, coloque no nariz e cheire: o aroma do coentro é inconfundível.

Rico em vitaminas e minerais, o coentro vem sendo utilizado de diversas formas não apenas na culinária caseira, como tempero, mas também na indústria, principalmente sob a forma de óleos essenciais, por suas propriedades antioxidantes e antimicrobianas. As folhas, talos e raízes frescos podem ser usados para cozinhar, e seu sabor se revela mais intenso se a erva for adicionada apenas no final do preparo, como em moquecas, sopas, ensopados e pratos com carnes e grãos, como o baião-de-dois.

Benefícios e nutrientes

Baixo em calorias, o coentro fornece uma boa quantidade de minerais como cálcio e fósforo, fundamentais para a manutenção de ossos e dentes; ferro, que combate a anemia; magnésio, que atua em diversas funções metabólicas; e um bom aporte de potássio, mineral essencial principalmente para os hipertensos e para os praticantes de atividades físicas. Dentre as vitaminas, o coentro fresco possui vitamina C, que exerce atividade antioxidante, protege as mucosas e pele e fortalece o sistema imunológico, além de vitaminas do complexo B, como o folato, fundamental para mulheres que pensam em engravidar, pois ajuda na formação do tubo neural do bebê. Também fornece vitamina A, que ajuda a proteger a visão.

Além de ser usado como condimento, o coentro também tem sido utilizado na medicina popular como auxiliar em uma série de condições de saúde, como distúrbios gastrointestinais (o coentro favorece a digestão), ansiedade, perda de apetite e até reumatismo. Naturalmente, antes de utilizar qualquer tipo de alimento como auxiliar em um tratamento de saúde, converse com seu médico ou nutricionista.

As folhas do coentro possuem diversos compostos bioativos que funcionam como antioxidante, como os polifenóis (principalmente flavonoides e cumarinas). Esses compostos ajudam a manter o organismo funcionando adequadamente e ajudam na prevenção de doenças crônicas, como hipertensão, diabetes e doenças cardiovasculares. Estudos mostram ainda que, em ensaios em laboratório com extratos preparados a partir dessa planta, o coentro tem demonstrado atividades antidiabética e anticancerígena, o que possivelmente estariam relacionadas à quantidade de antioxidantes presentes nessa erva aromática.

Aplicação culinária

Se você é um amante do coentro, use e abuse de suas folhas, talos e raízes. Melhor ainda: se tiver acesso à planta, retire as sementes ainda verdes, muito perfumadas, e use-as no preparo de molhos frescos ou como tempero de carnes, aves, ensopados e sopas, bem maceradas com um pilão. Pode adicionar azeite, sal, pimenta e gotas de limão e você obterá um molhinho fresco e perfumado para finalizar saladas e outros pratos.

As folhas e as sementes secas também podem ser usadas como condimentos, mas seu aroma e sabor são menos intensos que no caso das folhas e sementes frescas. Gosto de usar as sementes secas do coentro, ligeiramente aquecidas em fogo baixo, só o suficiente para liberar seu perfume, em preparos que levam legumes, leite de coco e curry. Acrescentam um aroma oriental e adicionam mais sabor, ajudando ainda a digestão.

Com as folhas frescas, picadas e batidas com queijo parmesão ou de coalho, azeite de oliva, sal, pimenta-do-reino e um tantinho de alho, dá para fazer uma versão brasileira do molho pesto, para servir com macarrão ou carnes grelhadas (fica uma delícia principalmente com peixe). E, se você gosta de moqueca, veja a receita da moqueca de siri que deixei aqui no Menu do Dia na semana passada: finalizada com coentro, fica ainda mais deliciosa.

Você é do time que ama ou odeia coentro? Conte para mim! Estou no Facebook e também no Instagram.

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.