PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Couve-flor é rica em enxofre e protege o coração, aproveite a safra

Luciana Mastrorosa

31/08/2019 04h00

Crédito: iStock

A couve-flor é uma dessas hortaliças que muita gente acaba ignorando quando vai às compras. De um branco pálido e com um aroma sulfuroso e intenso depois de cozida, muitas vezes acaba sendo deixada de lado em detrimento de outras verduras da mesma família das Brássicas, como o brócolis.

Porém, essa imagem da couve-flor vem mudando há algum tempo. Hoje, é cada vez mais comum encontrar-se receitas variadas com essa hortaliça, principalmente pratos veganos. Isso se explica não apenas pelo fato de ela ser versátil e ter ótimo sabor, como também pelos benefícios que traz ao organismo. Como o aroma da planta indica, esse ingrediente reúne uma grande quantidade de compostos que contêm enxofre, como o sulforafano. Estudos mostram que esses compostos bioativos ajudam a proteger o corpo contra o câncer, além de auxiliar no combate à doença. Além disso, tanto o sulforafano quanto outros compostos sulfurosos presentes na couve-flor também atuam beneficamente sobre a saúde cardiovascular, regulando a pressão arterial e ajudando também no melhor funcionamento dos rins.

Em termos de nutrientes, a couve-flor também não deixa nada a desejar, pelo contrário. Pobre em calorias, é perfeita para os que querem emagrecer, contribuindo com um bom aporte de fibras. Isso significa que, ao consumir essa verdura, você terá uma sensação maior de saciedade e ajudará os seus intestinos a funcionarem melhor, eliminando toxinas e deixando a constipação de lado.

Fornece cálcio e fósforo, que protegem os dentes e ossos, além de uma boa dose de potássio, especialmente quando consumida crua. O potássio favorece os hipertensos e os que praticam atividades físicas ou trabalhos extenuantes, ajudando também a evitar câimbras. Quanto às vitaminas, destaca-se o aporte de vitamina C, tanto na couve-flor crua quanto na cozida (desde que, claro, não se exceda no cozimento). A vitamina C é um antioxidante poderoso, que protege o sistema imunológico e tem efeito anti-envelhecimento.

Na cozinha: de "bife" de couve-flor a sopas e caldinhos

Se você está acostumado a consumir brócolis, mas nunca deu uma chance para a couve-flor, este é o momento de mudar de ideia. Até outubro, ela está em plena safra, ou seja, com melhor preço e no auge do seu sabor e frescor. Também fica mais fácil encontrá-la nas feiras de produtos orgânicos.

Essa hortaliça virou a queridinha do mundo fitness de uns tempos para cá, onde é aproveitada de diversas formas pouco usuais. Há os que cortam a cabeça inteira da couve-flor em fatias grossas e as grelham na chapa quente, como se fosse um bife de carne. Preparada dessa forma, ela mantém a crocância e adquire um sabor ligeiramente adocicado, devido à caramelização dos açúcares. Se for vegano, esse pode ser o seu prato principal, acompanhado de cereais, grãos, castanhas, mais verduras e um molho delicioso, com azeite, limão e sal. Outra forma inusitada de preparar a couve-flor é em forma de "arroz". Muitos adeptos das dietas "low carb", ou seja, aquelas que diminuem a quantidade ingerida de carboidratos ao longo do dia, cozinham ligeiramente a couve-flor e a processam no mixer ou processador até obter uma espécie de farofa grossa. Essa farofa fica parecida com a textura do arroz, e pode ser servida com feijões e outros grãos cozidos, verduras refogadas, carnes, aves e peixes grelhados, etc.

Eu, particularmente, gosto de assar a couve-flor com um pouco de vinho branco, farofinha crocante de farinha de rosca feita em casa (só triturar pão francês assado e pronto) e bolinhas de manteiga. Finalizo com sal, pimenta-do-reino moída na hora, ervas frescas como salsa e tomilho está feito. Não precisa cozinhar demais, asse apenas pelo tempo de amaciar ligeiramente os floretes de couve-flor e sirva como acompanhamento para carnes, aves e peixes.

Outra forma de preparar a couve-flor, que até as crianças não resistem, é como sopas e caldinhos. Diferentemente do brócolis italiano ou ramoso, que tem fibras bem duras, a couve-flor adquire uma textura bastante aveludada depois de cozida e batida no liquidificador. Por isso, é perfeita para o preparo de purês e sopas cremosas. Para fazer sopa-creme de couve-flor bastante refogar em manteiga ou azeite uma cebola picada grosseiramente, dois dentes de alho picados e temperar com sal e pimenta. Acrescente os flores de uma couve-flor inteira (pode usar também as folhas verdes, se gostar), refogue junto e cubra tudo com água ou caldo de legumes caseiro. Tempere com uma folha de louro e uma pitada de cominho. Quando ferver, abaixe o fogo e cozinhe apenas até a couve-flor amaciar. Feito isso, retire o louro e bata tudo no liquidificador, com cuidado, até obter um creme. Se quiser um efeito ainda mais aveludado, junte um pouco de leite de amêndoas caseiro ou creme de leite fresco. Corrija os temperos e sirva quente ou fria, acompanhada de pão tostado e queijo parmesão ralado, se gostar.

O bom da couve-flor é que ela cozinha rapidíssimo e pode ser preparada no vapor ou cozida ligeiramente numa frigideira com um mínimo de água e uma pitada de sal. Depois, é só temperar do jeito que achar melhor. Se gostar de verduras assadas, experimente cortar a couve-flor em floretes e assá-los em forno alto, regados com azeite, sal e pimenta, por alguns minutos, até ficarem dourados. Sirva com molho de tahine (pasta de gergelim) e limão como acompanhamento ou aperitivo para a happy hour. Fica uma delícia!

E, se fritura não for um problema para você, outro petisco incrível para servir aos amigos é a couve-flor empanada. Para isso, basta cozê-la levemente, para ficar ainda al dente, e passá-la numa massinha líquida de farinha de trigo, ovos e leite, temperada com ervas frescas, sal e pimenta-do-reino. Frite os floretes em óleo bem quente, escorra-os em papel absorvente e sirva, ainda quentes e bem crocantes e dourados. Com molhinho agridoce de pimenta, fica muito bom.

Por fim, não jogue fora as folhas verdes que protegem a couve-flor: elas ficam excelentes refogadas com alho e azeite de oliva, um acompanhamento ótimo para carnes no dia a dia. Aproveitamento total do alimento, muitas fibras, vitaminas e minerais de brinde.

Você gosta de couve-flor? Como costuma preparar essa hortaliça? Conte para mim! Estou no Facebook e também no Instagram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.

Blog Menu do Dia