Topo
Blog Menu do Dia

Blog Menu do Dia

Categorias

Histórico

Dê uma chance ao chuchu: rico em água e pouco calórico, ajuda na dieta

Luciana Mastrorosa

12/09/2019 04h00

Crédito: iStock

O chuchu é um daqueles ingredientes baratos e abundantes por aqui, mas que muita gente não dá valor. Alguns o consideram sem gosto, outros sequer experimentaram, na linha do "não provei e não gostei". Fato é que esse legume, de casca fina que pode ter algumas protuberâncias parecidas com espinhos, é riquíssimo em água e muito pobre em calorias: tem menos de 20 calorias em 100 gramas do alimento, seja cru ou cozido.

Porém, justamente essa riqueza de água é uma de suas vantagens. Ao ser consumido como salada ou em pratos quentes, o chuchu contribui para diminuir o inchaço e aumentar a sensação de saciedade – além da abundância hídrica, também apresenta um bom teor de fibras.

Fornece também vitamina C, mesmo depois de cozido, que atua como antioxidante, prevenindo o envelhecimento precoce, reforçando o sistema imunológico e ajudando a combater doenças crônicas, como a hipertensão, o diabetes e até o câncer. Em termos de minerais, o chuchu oferece ainda potássio, que regula a pressão, cálcio e fósforo, que preservam os ossos e dentes, e zinco, que atua no sistema imunológico e ajuda a preservar a saúde da pele, com ação cicatrizante e formação de novas células, com efeito anti-inflamatório.

Formas de preparar o chuchu

De setembro a outubro, esse legume está na época, quando fica ainda mais fresquinho e com melhor preço. Mas é uma hortaliça muito fácil de plantar, vai bem até em vasos grandes ou num pedacinho de terra, caso possua quintal. Seus caules vão subindo e trepando em muros e outros suportes. Se tiver um chuchuzeiro em casa, use também os brotos refogados, ficam crocantes e deliciosos. As folhas novas e tenras do legume também podem ser consumidas como qualquer verdura. Ficam saborosas quando salteadas em fogo alto com azeite, sal e alho picadinho. Como é muito fibrosa, o ideal é remover a casca antes de preparar o chuchu, além da parte dura que fica no centro do legume. Depois, pode usá-lo picado, fatiado, inteiro, ralado ou em cubinhos nas mais variadas receitas.

Um prato muito antigo e clássico no Brasil é o camarão com chuchu, que consiste basicamente em refogar esses dois ingredientes, rapidamente, com temperos variados, cebola, alho e azeite, até obter um ensopadinho. Vai bem com arroz e feijão, purês, farofas, etc.

Seu sabor neutro e delicado é realçado com o uso de ervas frescas e secas e mesmo uma salada com o chuchu cozido rapidamente no vapor e resfriado fica deliciosa com um tempero simples de vinagre de boa qualidade (ou gotas de suco de limão), azeite de oliva, sal e pimenta-do-reino ou calabresa a gosto.

O chuchu tem uma textura que se mantém firme depois do cozimento, mas não é necessário cozê-lo até amolecer. Isso prejudica o sabor, deixa o legume mole demais e ainda elimina algumas vitaminas, como a C. Prefira cozinhar o chuchu no vapor ou por poucos minutos em um mínimo de água. Essa água pode ser usada em outros pratos, como no cozimento do arroz.

Você pode também cortar o chuchu descascado ao meio, remover a parte dura e aferventá-lo rapidamente com uma pitada de sal. Depois, retire um pouco da polpa, formando uma cavidade, e recheie com a polpa do chuchu picada misturada com carne moída previamente refogada com alho, óleo, cebola, especiarias, ervas frescas e secas, ovos cozidos e azeitonas verdes picadas. Se gostar, polvilhe com queijo parmesão, mais um fio de azeite, e leve ao forno por alguns minutos, apenas para gratinar.

O chuchu combina particularmente bem com ovos e cremes, podendo ser usado como base para o preparo de suflês e gratinados de molho branco.

Você gosta de chuchu? Qual é a sua receita favorita com esse legume? Conte para mim, estou no Instagram.

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.