PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Mora sozinho? Confira 5 dicas para otimizar a vida na cozinha

Luciana Mastrorosa

29/02/2020 04h00

Crédito: iStock

As opções de produtos congelados e prontos para consumo são inúmeras hoje em dia para quem não sabe cozinhar. Porém, já está comprovado (e mais do que recomendado) que preparar a própria comida é, além de mais saudável, também mais barato.

Se você mora sozinho e ainda bate cabeça para se organizar no preparo das refeições, deixo aqui algumas dicas que podem ajudá-lo. Saber cozinhar é importante? Sim. Mas mesmo que não sabe fritar nem um ovo ainda consegue fazer comidinhas simples, nutritivas e saudáveis em casa, para toda a semana. Dá até para levar na marmita!

Veja as dicas e aprenda a otimizar os processos na cozinha:

1. Identifique a sua rotina

Um dos principais fatores de sucesso para cozinhar em casa é organização. E, por organização, entenda-se tudo: desde o preparo de uma lista de produtos e receitas até a escolha do dia em que as compras serão feitas e as comidas preparadas.
O primeiro passo é entender a sua rotina: você come todos os dias em casa? Faz todas as refeições na rua? Coloque no papel o seu dia a dia e observe em que momento você precisa se alimentar na sua casa. Tem gente, por exemplo, que almoça e janta na rua, mas toma café da manhã e faz um lanche da noite na residência. Outros apenas jantam, etc.

Uma pessoa que só come em casa no café da manhã terá uma necessidade bem diferente de outra que trabalha em casa e não sai para comer na rua.

2. Faça listas para a despensa e os produtos frescos

Feito isso, é hora de definir uma lista de produtos que você vai precisar ter em casa. Faça duas listas básicas: a de ingredientes que você sempre precisa ter à disposição na despensa e os produtos que você precisa comprar frescos.

Para a lista de itens que não podem faltar, vale incluir aqueles que duram mais e são saudáveis, como azeite de oliva, ovos, farinhas para preparar pães rápidos e panquecas, castanhas e frutas secas (que são versáteis), vinagre, sal, açúcar. Algumas opções congeladas ou enlatadas também são práticas e continuam sendo nutritivas. Vale apostar em ervilhas, brócolis e outros legumes congelados, sardinha e atum em lata e algumas conservas básicas, como milho, palmito, azeitonas, alcaparras, além de tomate pelado e extrato de tomate, que vão bem com tudo.

Tenha também à mão temperos secos, como orégano, alecrim, mix de ervas, pimenta-do-reino em grãos para moer na hora (invista num bom moedor, é algo para toda a vida e muito mais saudável), pimenta calabresa, alho e cebola em pó e folhas de louro secas. Com isso, até um simples ovo mexido fica muito mais nutritivo e saboroso. Alho e cebola duram bastante e não podem faltar (além disso, são básicos e vão bem com praticamente todos os pratos salgados).

Para a lista de ingredientes frescos, avalie o que você irá usar na semana e compre em pequena quantidade, para não ter desperdício, principalmente verduras de folhas, que duram menos, e carnes, aves e pescados, mais perecíveis.

3. Um dia de compras, outro de preparos

Com as listas em mãos, organize um momento da semana para fazer as compras e mantenha o controle do que está acabando, para garantir que não falte justamente na hora em que você chega em casa cansado e quer comer alguma coisa.

Vale ter pacotinhos de carnes maturadas na geladeira, que duram mais, além de comprar filés de frango e congelá-los individualmente, assim como carne moída. Grãos como feijões, grão-de-bico e lentilhas podem ser cozidos em maior quantidade e congelados em pequenas porções, para consumo diário. Pode congelar esses grãos já temperados ou finalizar a condimentação na hora de consumir.

Verduras frescas, principalmente as folhosas, estragam mais rápido. Por isso, o ideal é, assim que chegar em casa com as compras, já lavar, higienizar e secar as folhas, guardando-as em pote fechado para que durem mais tempo. Na hora de comer, é só temperar com os itens básicos da despensa, como azeite, vinagre, sal, pimenta, especiarias e ervas secas, etc.

Alguns legumes duram mais tempo e são ótimos para fazer uma salada de última hora. Aposte em cenouras, rabanete, pepino, tomates, beterraba, vagens, abóbora e raízes e tubérculos, como batatas, mandioca e batata-doce. Legumes podem ser consumidos crus ou cozidos, rapidamente, em um mínimo de água com uma pitada de sal. As batatas podem entrar bem picadinhas numa frigideira com manteiga, óleo ou azeite e especiarias, para um acompanhamento rápido e delicioso. Certas verduras também têm uma durabilidade maior, como repolho e acelga. Ficam ótimas cruas, assadas, cozidas ou como complemento para sopas, ensopados e picadinhos.

4. Congele as sobras

Tire um dia para se dedicar à cozinha e ficar livre em todos os outros. Pode ser no fim de semana, se estiver mais tranquilo, combinando, por exemplo, com as compras de produtos frescos na feira.

Se estiver com tempo, cozinhe pratos em maior quantidade e que ficam gostosos depois de congelados e aquecidos. Sopas e pratos com molhos ou caldos são perfeitos para isso, pois mantêm a umidade. Não é necessário ser um ás na cozinha para isso: um molho feito de tomates (frescos, em lata, na forma de purê, etc), alho e cebola refogados e manjericão ou orégano (frescos ou secos) é uma solução rápida e que congela superbem. Se gostar, refogue carne moída e junte os tomates depois, fazendo um bolonhesa rápido.

Legumes e a mesma base de alho e cebola refogadas com ervas são excelentes para fazer sopas cremosas ou pedaçudas. Qualquer legume fica bom. Se não tiver alho e cebola frescos, use os secos e complemente com ervas e especiarias que tiver à mão. É só refogar a hortaliça de sua preferência, como batata, ervilhas congeladas, cenouras, beterrabas, inhame ou um mix de legumes, temperar, ajustar o sal, cobrir com água quente e deixar ferver em fogo baixo, com a panela tampada, até o legume ficar macio. Depois disso, bata no liquidificador até formar um creme, corrija os temperos e sirva. O que sobrar, congele em porções individuais.

5. Mantenha uma reserva de produtos de café da manhã

Café, leite, leites vegetais, frutas, pães, queijos. Esses são itens muito consumidos no café da manhã e que podem facilmente migrar para outras refeições.

Se você só janta em casa, por exemplo, e chega tarde, sem vontade nenhuma de cozinhar e com a despensa em baixa, prepare uma saladinha rápida de tomates (que nunca pode faltar na despensa, pois duram um tempo maior), tempere com ervas frescas, agregue cebolas fatiadas, se gostar, adicione azeite e sal e reserve. Enquanto isso, toste um pãozinho na frigideira e prepare uma omelete rápida batendo dois ovos com sal, pimenta-do-reino e ervas e especiarias de sua preferência. Se tiver queijo, acrescente. E pronto: um jantar preparado em 15 minutos, que garante vitaminas, minerais, proteínas, carboidratos e gorduras. Só ajustar as quantidades.

Da mesma forma, panquecas também podem virar boas refeições, assim como bolos salgados, e fatias de pão tostado viram brusquetas que podem ser cobertas com vários tipos de recheios –desde queijo fatiado até verduras refogadas por poucos minutos em azeite e alho picadinho. Mais barato que pedir delivery, mais saudável que pacotinhos do mercado, e muito mais gostoso e nutritivo.

Você gosta de cozinhar? Quais são suas dicas para otimizar o processo no dia a dia sem deixar de comer bem? Conte para mim! Estou no Instagram.

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.

Blog Menu do Dia