Topo
Blog Menu do Dia

Blog Menu do Dia

Categorias

Histórico

Castanhas temperadas são ótimo lanchinho para ter na bolsa. Veja como fazer

Luciana Mastrorosa

26/04/2018 08h00

Castanhas temperadas com manteiga, ervas e especiarias (Crédito: Carol Gherardi/Arquivo Pessoal Lu Mastrorosa)

Sabe aquele momento em que você já está verde de fome e precisa comer algo, mas ainda falta muito para a próxima refeição? Em vez de atacar guloseimas e biscoitos industrializados, existem formas muito mais saudáveis e nutritivas de conter essa fominha. O meu lanche favorito, por exemplo, sempre envolve castanhas. Elas são fáceis de transportar, não estragam facilmente e, como são ricas em proteínas e gorduras ótimas para a saúde, satisfazem com apenas um punhado.

Nozes, avelãs, castanhas de caju, castanhas-do-pará e outras oleaginosas são perfeitas para isso. Mas, em vez de comprar as misturas prontas do mercado –que muitas vezes são salgadas demais ou envolvem castanhas fritas em óleo, prefiro adquirir as sementes cruas e fazer o meu próprio mix em casa. A vantagem é que você pode combinar o que quiser!

Preparo das castanhas
As castanhas cruas não são tão saborosas quanto as tostadas. Então, para ficarem bem crocantes e ainda mais gostosas, você pode temperá-las e tostá-las no forno ou mesmo na frigideira. Sementes de girassol sem casca, por exemplo, precisam de poucos minutos na frigideira, em fogo bem baixo, para ficarem bem cheirosas e crocantes.
Para alguns tipos de oleaginosas, como avelãs e amêndoas, faço um outro procedimento antes de levá-las ao forno: deixo-as de molho, de um dia para o outro, em um recipiente de vidro tampado, cheio de água com sal (uso uma colher de sobremesa de sal para uma xícara de castanha, em um pote com um litro de água). Isso ajuda a hidratar as sementes, já deixo-as levemente salgadas.

No dia seguinte, escorra e jogue a água fora, lave bem as castanhas em água corrente e remova o excesso de água. Feito isso, espalhe-as em uma bandeja grande e rasa e leve-las ao forno mais baixo possível, por cerca de 40 minutos. Gosto de fazer isso antes de adicionar os temperos, para garantir que fiquem bem sequinhas e crocantes. Depois de tostadas, elas já podem ser consumidas assim, pois estarão ligeiramente salgadinhas. Fica uma delícia!

Seja no forno, seja na frigideira, a dica principal é: fique de olho na temperatura e mexa de vez em quando, para as castanhas tostarem por igual e não passarem do ponto. Isso é realmente muito importante! Eu já perdi uma bandeja inteira de amêndoas quando meu fogão mudou de gás encanado para gás de rua. O forno ficou mais forte, e eu deixei o mesmo tempo que estava acostumada. Quando fui ver, as amêndoas, tinham quase virado carvão, foi tudo para o lixo.

Com o que temperar
As castanhas têm uma vantagem: combinam tanto com sabores doces quanto salgados. Para os lanchinhos do dia a dia, porém, prefiro os temperos que envolvem sal, ervas e especiarias, deixando caramelos, açúcares e chocolates para outros momentos. Por isso, foquei aqui na receita salgada.

Se gostar de sabores picantes, dá para acrescentar também as pimentas em pó, como a de caiena, ou mesmo a pimenta calabresa em flocos e a pimenta-do-reino moída na hora. Páprica doce e defumada, curry, masalas e outras misturas de especiarias também dão bons resultados. O importante é variar tanto a quantidade quanto o tipo, para ter sempre sabores diferentes disponíveis.

Ervas frescas e secas também combinam com as oleaginosas. Gosto de usar alecrim, tomilho e orégano, mas nada impede de variar e adicionar estragão, dill e outras ervas de sua preferência. Se quiser que durem mais tempo, use as ervas secas.

Além disso, com o tempero certo você adiciona mais elementos interessantes na alimentação, além dos nutrientes que as castanhas já possuem, como as gorduras que fazem bem à saúde. As ervas e especiarias são ricas em compostos fitoquímicos que favorecem o bom funcionamento do organismo, além de ajudar a controlar o sal na dieta, pois agregam muitas camadas de sabor, exigindo que se adicione menor quantidade do sal. Veja aqui uma seleção de misturas de temperos que mostrei aqui no Menu do Dia.

E por falar em sal, eu prefiro usar os menos refinados, pois acho que o resultado fica mais saboroso. Mas você pode utilizar o que preferir. Já fiz um post no Menu do Dia só sobre sais (inclusive o famoso sal rosa), leia e escolha o seu.

Depois que seu mix estiver pronto, deixe esfriar completamente antes de colocar em potes de vidro muito bem vedados. Eu gosto daqueles que têm uma presilha, acho bem práticos. Conservado dessa forma, seu mix de castanhas vai durar bastante tempo. Mas duvido que você vai deixar mais do que alguns dias dando sopa no armário.

Pronto para colocar a mão na massa? Deixo com você uma receita coringa que gosto muito. Além de ser uma delícia e fazer superbem, deixa a cozinha com um aroma delicioso! Faça e depois em conte o que achou:

CASTANHAS TEMPERADAS
Rendimento: 4 porções

  • 250 g de castanhas variadas (avelãs, castanha de caju, nozes, amendoim, etc.)
  • 2 colheres (chá) de alecrim fresco picado finamente
  • 1/4 colher (chá) de pimenta de caiena ou páprica doce
  • 1/4 de colher (chá) de canela em pó
  • 1 colher (chá) de açúcar mascavo
  • 1 colher (chá) de flor de sal ou sal grosso batido no liquidificador, para ficar mais fino
  • 1 colher (sopa) de manteiga, óleo de coco ou azeite de oliva

Derreta a manteiga e misture com o alecrim, a pimenta, a canela, o açúcar e o sal, formando uma pasta. Reserve. Toste as castanhas no forno, numa assadeira baixa, formando uma camada fina de castanhas. Use o forno mais baixo possível e asse por pelo menos 15 minutos, ou até ficarem crocantes e cheirosas. Vá mexendo de vez em quando, para tostarem por igual. E controle bem o forno, pois cada fogão tem um desempenho. O objetivo é que as castanhas fiquem crocantes, mas não queimadas.

Depois de perfumadas, douradas e crocantes, retire as castanhas do forno e coloque-as na tigela grande com os temperos, misturando bem para que fiquem bem recobertas. Deixe esfriar completamente e guarde em potes de vidro bem fechados. Ajuste os temperos ao seu gosto, colocando mais ou menos quantidade. Lembre-se sempre de procurar um equilíbrio: se exagerar só em uma especiaria, ou colocar gordura demais, o resultado pode não ficar tão agradável.

Essas castanhas são extremamente versáteis e podem ser feitas com diversas misturas de ervas, oleaginosas e temperos, como comentei mais acima. Se não gostar de pimenta, retire a caiena e substitua por páprica doce. Para outros sabores picantes, substitua por curry ou garam masala. Varie também nas castanhas – amêndoas, castanha do pará, macadâmias e pecãs rendem boas combinações. Por fim, além do alecrim, o tomilho fresco dá um toque de sofisticação a esse petisco. Para uma versão vegana, substitua a manteiga por azeite de oliva ou óleo de coco, fica delicioso.

E você, curte castanhas também? Costuma fazer seu próprio mix? Conte tudo! Estou no Facebook e também no Instagram.

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.