Topo
Blog Menu do Dia

Blog Menu do Dia

Categorias

Histórico

Avocado ou abacate? Ricos em gordura boa, ficam ótimos em doces e salgados

Luciana Mastrorosa

28/04/2018 08h00

Crédito: iStock

Poucas frutas têm uma textura tão sedosa e macia quanto o abacate. Ou seria avocado? A primeira vez que falei desse assunto, várias pessoas tiveram essa dúvida: trata-se da mesma fruta? São variedades diferentes? Também fiquei curiosa e fui investigar.

Conversando com Ligia Carvalho, diretora da Jaguacy Avocado Brasil, descobri que o avocado, apesar do nome diferentão, nada mais é do que uma variedade de abacate. Melhor dizendo, é o nome genérico que se dá à variedade Hass, tipicamente menor que os abacates que conhecemos, como os tipos Margarida ou Fortuna. Possui a casca bem rugosa que fica escura, quase preta, depois que ele amadurece. Além disso, o avocado também tem um teor menor de água que os abacates mais comuns no Brasil, por isso é muito usado em pratos salgados, como o guacamole, típico do México.

Fora isso, todas as variedades dessa fruta têm características em comum: são excelentes para a saúde por conter altos teores de gorduras boas (principalmente do tipo monoinsaturada), antioxidantes, vitaminas como A, C, E e do complexo B, e muitas fibras. Assim, contribui para manter o coração em dia, ajuda o bom funcionamento do intestino e deixa a pele e o cabelo mais bonitos. E seu teor de gorduras ainda nos dá saciedade por mais tempo. O único senão é o preço: o avocado custa, em média, o dobro das outras variedades de abacates.

Mas, como Ligia comentou, o crescimento no consumo dessa fruta (em todas as suas formas) triplicou de 2006 para cá, e isso deve contribuir para uma diminuição do preço no futuro. Se, antes, o brasileiro consumia apenas 300 gramas de abacates ao ano, agora esse valor já sobe para quase um quilo no mesmo período. "Mas isso ainda é pouco, se compararmos com o consumo de 8 quilos per capita dessa fruta no México", diz Ligia. Assim, a melhor época para comprar avocados e abacates é de março até o final de setembro. Na entressafra, a estratégia das empresas como a Jaguacy é importar a fruta do Chile.

Adeus, má fama
Hoje o abacate – e o avocado, em particular – virou o queridinho do mundo fitness e da nutrição funcional, mas houve um período em que essa fruta maravilhosa foi condenada justamente pelo que tem de mais interessante: seu teor de gordura elevado. Até alguns anos, acreditava-se que essa gordura era ruim, principalmente para quem tinha doenças cardiovasculares. Mas o tempo (e os muitos novos estudos científicos) libertaram os abacates desse mito.

"Hoje já sabemos que a gordura do abacate e do avocado é excelente, inclusive contribui para a diminuição do colesterol", diz a nutricionista Mariane Iori, especialista em nutrição funcional. "Também possui baixo índice glicêmico, o que colabora com as pessoas que têm problemas com a insulina, como diabéticos", afirma. Por isso, muita gente tem como estratégia comer algum tipo de abacate na ceia, antes de dormir.

Na cozinha: abacate doce ou salgado
Lembro até hoje a primeira vez que comi abacate salgado em um guacamole, aquela pastinha de abacate com pimenta, cebola, coentro e temperos, e foi amor à primeira mordida. Já gostava de comer abacate amassado com limão e açúcar e também costumava fazer vitaminas e sorvetes com essa fruta, por causa da sua textura cremosa. Mas realmente foi o uso do abacate em pratos salgados que conquistou meu coração.

Mariane conta que, apesar de ter virado moda, muita gente ainda não consome ou diz que não gosta dos abacates por achar sem gosto ou enjoativo. Mas, por causa de seus benefícios nutricionais (e também porque é uma delícia), ela sempre recomenda incluir a fruta na dieta, principalmente nos sucos ou até mesmo para substituir a manteiga no pão do café da manhã. Nesse caso, o avocado é imbatível, pois tem uma textura amanteigada e menos água que as demais variedades, então funciona mesmo como uma manteiga ou maionese vegetal.

Misturado com atum e ervas frescas picadas, vira uma pastinha ótima para comer com pão. "Para beber, indico muito uma receita que leva meio abacate batido com suco de duas laranjas. Só bater e tomar gelado", diz Mariane. A vantagem do preparo de Mariane é dupla: além de unir o sabor agradável das duas frutas, o suco combina a vitamina E do abacate com a vitamina C da laranja. Tanto o abacate quanto o avocado podem ser usados também para fazer mousse de chocolate e outros cremes doces, contribuindo com a untuosidade necessária nessas receitas, sem o uso de ingredientes animais, como ovos.

Dentre os pratos salgados, o guacamole ainda é meu favorito (tem receita neste post aqui), mas hoje coloco abacate até no sanduíche. Inclusive, peguei esse hábito depois de visitar o Chile. Por lá, é bastante comum. Um dos sandubas típicos chilenos é o "italiano", uma combinação inusitada de maionese, palta (o abacate) e tomate, uma referência às cores da bandeira da Itália. Na versão churrasco, o sanduíche leva ainda um bifão grelhado, fica muito bom! No café da manhã, espalho fatias bem finas de avocado sobre pão rústico com muitos grãos, ligeiramente tostado. Tempero com um fio de azeite, gotas de limão, sal e pimenta-do-reino. Com café passado na hora, é irresistível!

Também aprecio todos os tipos de abacates na salada, qualquer uma delas. Coloco em lascas grandes e misturo com folhas e legumes crus variados. Para ficar mais gostoso, sempre acrescento limão, ervas frescas (coentro, salsa, orégano, tomilho), azeite de oliva extravirgem e pimenta-do-reino ou dedo-de-moça bem picadinha. Além de realçar o sabor, o limão contribui para manter a cor delicada dos abacates (a polpa fica escura em contato com o ar). Gosto de adicionar ainda coisinhas crocantes, como linhaça ou a granola salgada que ensinei aqui.

Dicas para amadurecer mais rápido
É difícil encontrar avocados ou abacates em ponto perfeito de maturação, né? Geralmente, compramos mais verde e ele termina de amadurecer em casa. Para facilitar, costumo deixá-los bem fechadinhos em um saquinho de papel, daqueles usados para pão. Assim, a fruta consegue respirar, não apodrece, e amadurece mais rápido – só não vale esquecer lá por vários dias e deixar passar do ponto (já aconteceu comigo várias vezes, acredite).

Para a diretora da Jaguacy, a estratégia é colocar os avocados ao lado de frutas como banana e maçã, que liberam etileno e isso auxilia na maturação. Os abacates comuns mantêm a casca verde depois de maduros, mas ficam macios ao toque. Já a casca do avocado escurece mesmo, é normal. Você sente o amadurecimento pelo toque também, que deve ser macio ao apertar.

Depois de maduro, pode conservar os abacates em geladeira, mas na parte destinada às folhas e legumes. "A temperatura fria demais pode pretejar a polpa", lembra Ligia. Outra dica: deixe que os abacates amadureçam em local fresco, seco e escuro, sem luz do sol direto. Isso faz com que fiquem macios por igual, sem partes duras ou maduras demais.

Você gosta de abacate e avocado? Como costuma comer essas frutas? Me conta! Estou no Facebook e também no Instagram.

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.