Topo

Histórico

Categorias

Antimicrobiano e muito perfumado, tomilho combina com carnes e vegetais

Luciana Mastrorosa

19/11/2019 04h00

Crédito: iStock

Com aroma e tamanho das folhas parecidos com os do orégano, o tomilho é muito usado na culinária mundial, em particular a francesa, mas ainda menos comum por aqui. Porém, chefs de cozinha do país todo já têm lançado mão dessa erva de folhinhas minúsculas e delicadas para aromatizar e temperar os mais diferentes pratos.

Existem diversos tipos de tomilho, de 60 a 70 espécies dessa erva, que tem origem no Mediterrâneo. Por aqui, é mais fácil de encontrar o tomilho comum e o tomilho-limão, que tem um aroma bastante cítrico, uma delícia com peixes e até em sobremesas. Com propriedades antimicrobianas, devido à presença de timol (um tipo de composto fenólico), muitas vezes seu óleo essencial ou extratos obtidos a partir dessa planta são usados não apenas na culinária (em embutidos, por exemplo, para aumentar o tempo de prateleira), como também na indústria cosmética e até em enxaguantes bucais.

Em termos nutricionais, além da presença de compostos fenólicos, o tomilho também oferece poucas calorias, quase nada de gordura, mas muitos minerais, como cálcio, ferro, magnésio, potássio e zinco. Também contém fibras, vitaminas como ácido fólico, vitamina C, tiamina, riboflavina e niacina. Porém, é usado em pequenas quantidades nos alimentos, apenas como tempero, então o aporte desses nutrientes acaba sendo pequeno, ou seja, proporcional à quantidade empregada na comida.

Tomilho: usos culinários

Essa erva pode ser encontrada fresca ou seca, mas é inegável que seu aroma e sabor delicados ficam muito melhores com o tomilho in natura. Assim como o orégano, ele pode ser cultivado em casa, em vasos pequenos, sem exigir grandes cuidados. O tomilho combina particularmente bem com carnes, aves, peixes e, também, em pratos que levam apenas hortaliças, sejam ensopados ou simples refogados (fica ótimo no molho de tomate).

Na hora de usar, você pode retirar apenas as folhinhas e colocá-las na comida ou cortar ramos inteiros e usá-los dessa forma, com o cuidado de remover os galhinhos ao final do preparo. Quando fizer peixe assado, ou carnes na assadeira, cubra-os com ramos de tomilho fresco e retire-os facilmente depois da comida estar pronta. Se for assar frango, vale colocar alguns raminhos sob a pele, junto com um pouco de manteiga, sal e pimenta-do-reino.

No caso de sopas e ensopados, você pode usar um saquinho de gaze recheado com o tomilho e outras ervas, como orégano, talos de salsa e folhas de salão, preso com um barbante de algodão, formando um sachê. Ao final do preparo, é só tirar o saquinho e pronto. Você pode ainda incrementar o sabor de pizzas caseiras com algumas folhinhas dessa erva, adicionando-as apenas na hora de servir.

O tomilho agrega muito perfume e sabor aos caldos caseiros. Não tenha medo de usar os ramos inteiros, pois os galhinhos também dão sabor, além das folhas. Para pratos doces, o tomilho pode ser usado em infusões para o preparo de panna cotta, por exemplo (um pudim delicado à base de creme de leite fresco, gelatina e açúcar), ou mesmo para aromatizar caldas ralas de açúcar para compotas de frutas. Fica uma delícia na geleia de morangos, amoras ou jabuticabas ou para aromatizar maçãs assadas.

E, para quem gosta de chás e infusões com ervas, o tomilho também pode ser usado para isso. Nesse caso, o fresco e o seco funcionam bem. Basta ferver a água e adicionar as folhas (uma colher de sopa por xícara de água está bom, mas prepare de acordo com seu gosto), deixar por cerca de 10 minutos em infusão e tomar. Pode usar o tomilho também para aromatizar outros chás, como o preto, o mate e o verde.

Você gosta de tomilho? Costuma usar essa erva na cozinha? Conte para mim! Estou no Instagram, me adicione por lá.

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.

Blog Menu do Dia