PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Batata dá energia e é muito versátil na cozinha, veja como preparar

Luciana Mastrorosa

26/03/2020 04h00

Crédito: iStock

Nesta quarentena, muitos de nós estamos sofrendo na cozinha. Mas, com poucos ingredientes, dá para fazer uma refeição simples, boa e barata. É o caso das batatas: fáceis de encontrar o ano todo, são fonte de energia e podem substituir tranquilamente o arroz e a massa no dia a dia.

As batatas oferecem carboidratos e um pouco de fibras, vitaminas e minerais. Existem vários tipos, sendo mais comum a batata inglesa, que serve tanto para fritar como para cozinhar e usar em outros preparos. A batata do tipo Asterix, de casca rosada, é boa para fazer nhoque.

O interessante é que a batata nutre e fornece energia rápida. Tem bastante gente que entrou na moda fitness e aderiu à batata-doce, mas não é necessário esquecer da batata comum no dia a dia como fonte de energia e nutrientes. Mesmo para os adeptos das atividades físicas.

Batata na cozinha

Esse tubérculo é ingrediente fundamental no mundo todo, o que vai muito além da conhecida batata frita. Uma simples batata cortada em cubinhos e refogada na manteiga com temperos já é acompanhamento suficiente para uma refeição saudável.

Mas, você optar por esse ingrediente de muitas formas diferentes. O importante é cozinhar rapidamente, em pouca água, para manter um pouco o teor de vitamina C, antioxidante e preventiva do envelhecimento, que esse ingrediente oferece também, ainda que em pequenas quantidades.

Uma vez cozida, pode simplesmente temperá-la com azeite, sal, vinagre (ou suco de limão, para um aporte maior de vitamina C) e pimenta-do-reino para fazer uma salada simples e rápida. Pode complementar com tomates picados (fontes de licopeno, outro antioxidante poderoso e preventivo do câncer, principalmente o de próstata), azeitonas, cebola e alho refogados em azeite (ajudam a manter o sistema imunológico em ordem) e ervas frescas ou secas, com salsinha bem picada, hortelã, tomilho, cebolinha ou manjericão. Todas as ervas, com já contei por aqui, fornecem antioxidantes, vitaminas, minerais e fibras, principalmente se forem usadas frescas nas receitas.

Com a batata crua, ralada no ralo grosso, você pode preparar também pequenos montinhos, temperar com sal e pimenta, e fritar em óleo, azeite ou manteiga para fazer fazer batata rosti. É uma forma diferente de acompanhamento, muito saborosa e crocante.

Nos dias em que estou sem tempo, apenas cozinho as batatas com um pouco de água e sal, por cerca de 15 a 20 minutos. Quando estão macias, amasso-as bem, junto um pouco da água do cozimento (rica em potássio, bom para os hipertensos e atletas ou praticantes de atividades físicas), um pouco de manteiga e, se gostar, um tantinho de leite, para fazer um purê cremoso e macio. É o acompanhamento perfeito para carnes grelhadas ou assadas, ensopados de grãos, verduras cozidas ou mesmo um peixe simples, assado com cebolas, tomates e alcaparras.

Nhoque e mais

Com esse mesmo purê, sem os temperos, dá para fazer nhoque. Basta adicionar uma pitada de farinha de trigo ou outra de sua preferência, apenas para dar liga, e juntar um ovo. Tempere o purê (bem grudento) com sal e pimenta, forme as bolinhas e cozinhe-as em água fervendo temperada com sal até que as bolinhas subam à superfície. Então, transfira os nhoques para uma assadeira e sirva com o molho de sua preferência, mesmo que seja um simples sugo com tomates, alho, cebola, azeite e orégano (ou manjericão fresco, delicioso e perfumado).

Se comprou em quantidade, pode preparar ainda uma tigela com batatas em rodelas, bem fininhas, em camadas. Junte um pouco de manteiga, molho branco, leite ou creme de leite, adicione cogumelos previamente salteados (que são fontes riquíssimas de proteínas e ajudam a imunidade) e finalize com queijo ralado. Leve ao forno até as batatas ficarem macias e suculentas e sirva como acompanhamento para as carnes e uma boa salada.

Por fim, se a criatividade estiver em baixa e a fome for alta, prepare as batatas apenas assadas, cobertas com papel-alumínio, em uma cama de sal grosso. Gosto de furá-las com um garfo, para soltar o vapor e absorver ligeiramente o sal. Depois de macias, só servir com uma dose generosa de azeite de oliva (rico em gorduras boas, excelente para a saúde cardíaca) e uma pitadinha de pimenta-do-reino ou pimenta calabresa moídas na hora. Lembrando que as pimentas ajudam a acelerar o metabolismo (excelente para quem está em casa, sem se mexer muito) e também auxiliam na absorção de outros nutrientes.

Use a imaginação e tempere as batatas, mesmo que apenas cozidas, com o máximo que puder de ervas frescas e secas, pimentas, limão, alho, cebola e o que mais gostar. Seu sabor suave dá um casamento perfeito com esses sabores e deixa tudo ainda mais gostoso. E, o que é melhor, rende bem, para toda a família, e custa barato. Só vantagens para este tempo de confinamento e economia instável, com nutrição extra e muita energia e sabor.

Se você ama batata frita, mas quer evitar o excesso de óleo, basta cortar as batatas em palitos, com ou sem casca (com casca tem mais fibras) e colocá-las numa assadeira untada com óleo ou manteiga. Tempere os palitos com azeite de oliva, sal, pimenta, alecrim ou tomilho frescos e dentes de alho inteiros. Leve ao forno médio alto, mexendo de vez em quando, até dourarem por fora, ficarem bem crocantes e ainda macias por dentro. Pode comer junto com o alho, que terá virado um purê dentro da casquinha. Acompanhamento maravilhoso e simples.

Por fim, algumas dicas extras: as batatas ficam verdes e brotam mais fácil quando ficam expostas à luz. Então, guarde-as em lugar fresco, seco e longe do sol. Se estiverem brotadas ou moles, melhor descartar. Compre apenas a quantidade que for usar. E, se comprou demais, use o mais rapidamente que puder. Elas duram bastante, mas é preciso estar atento a essas alterações. Alguns preparos com batatas, como o escondidinho, até congelam bem, mas, em geral, as batatas não são amigas do freezer. É fazer na hora e comer. Ainda bem que cozinham rapidamente!

Você gosta de batatas? Como costuma prepará-las? Conte para mim! Estou no Instagram, me adicione por lá.

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.

Blog Menu do Dia