Topo
Blog Menu do Dia

Blog Menu do Dia

Categorias

Histórico

Agrião é refrescante, rico em fibras e antioxidantes, aproveite a safra

Luciana Mastrorosa

13/08/2019 04h00

Crédito: iStock

O agrião é uma dessas verduras de folhas escuras que muitas vezes passam despercebidas na feira ou no supermercado, se a pessoa tem o hábito de comer apenas alface e suas variantes, de sabor mais neutro e brando. Porém, por sua riqueza de nutrientes, antioxidantes e fibras, o agrião pode e deve ser mais incluído na dieta cotidiana, principalmente para os que têm o hábito de comer carnes mais gordas. Não por acaso, faz par perfeito com a tradicional rabada, preparada com o rabo bovino, rico em colágeno e gordura. E o melhor: está em plena safra, ou seja, é mais fácil de encontrá-lo no mercado e com preço melhor.

De sabor refrescante e levemente picante, o agrião é fonte de vitaminas, minerais e muito rico em fibras solúveis e insolúveis. Além disso, apresenta diversos compostos bioativos que atuam na prevenção e no combate às doenças crônicas, como câncer, hipertensão e diabetes, favorecendo ainda a saúde cardiovascular. É fonte de luteína e  zeaxantina, dois carotenóides que atuam como poderosos antioxidantes e auxiliam principalmente a manter a saúde da visão, evitando o aparecimento de catarata e outros problemas oculares e ajudando a proteger a retina. Além disso, o agrião também é rico em beta-caroteno, que protege e pele contra a radiação solar e, assim, previne o envelhecimento precoce. Também é rico em compostos fenólicos, que atuam como antioxidantes e, dessa forma, previnem o desenvolvimento de doenças crônicas, como as que citei mais acima.

Por ser baixíssimo em calorias, favorece também os que estão em dietas para emagrecimento, com o adicional de que as fibras, além de ajudar a digestão, também oferecem uma sensação maior de saciedade. Dentre os minerais e vitaminas presentes naturalmente no agrião, temos o cálcio e o fósforo, fundamentais para a manutenção de ossos e dentes saudáveis; o magnésio, que atua em diversas reações metabólicas importantes para o organismo; o ferro, que combate a anemia; além do zinco, que favorece a saúde cerebral e ajuda a proteger o sistema imune. Também é rico em potássio, favorecendo os hipertensos e aqueles que praticam atividades físicas ou trabalhos extenuantes.

Dentre as vitaminas, o agrião é fonte de vitamina C, que, além de proteger pele, mucosas e o sistema imunológico, também atua como antioxidante, ajudando a manter o organismo mais jovem e em pleno funcionamento. É fonte ainda de outras vitaminas do complexo B, como a tiamina e o ácido fólico – este último, essencial para mulheres que pretendem engravidar ou estão grávidas, pois ajuda na formação do tubo neural do bebê.

Uso do agrião na cozinha

Pertencente à família das brássicas, como o brócolis e a couve-flor, o agrião tem um sabor marcante e um aroma agradável. Porém, é bastante perecível, durando pouco tempo mesmo na geladeira. Assim, prefira comprar o agrião quando for usá-lo em breve, para que não se perca.

Seus talos são crocantes e picantes e suas folhas têm sabor agradável, fresco e com ligeiro amargor. Seu uso mais comum é na composição de saladas mistas, bem temperadas com azeite, suco de limão ou vinagre, sal e pimenta-do-reino. Mas combina muito com molhos mais ricos, que envolvem manjericão, alho picadinho, castanhas e pimenta fresca em rodelas, para os que apreciam o sabor picante.

Além de seu uso cru, suas folhas tenras também ficam gostosas se salteadas rapidamente em frigideira quente com um pouco de azeite ou óleo, apenas o suficiente para amolecerem um pouco. Gosto de prepará-las assim com alho dourado no azeite, o sabor do agrião e desse tempero combinam muito bem.

Outra forma deliciosa de usar o agrião é em sopas e cremes. Você pode adicionar as folhas frescas no final do preparo, quando a sopa já estiver pronta (sopa de músculo fica ótima com agrião) ou usá-las como base para cremes e caldinhos, como aqueles feitos com abóbora, mandioca, inhame, mandioquinha ou batatas. Nesse caso, cozinhe o legume primeiro até ficar macio, depois de refogá-lo com alho, cebola, cebolinha, alho-poró e o que mais gostar, e só no final adicione as folhas. Deixe murcharem rapidamente, por poucos minutos, e bata tudo no liquidificador ou com um mixer até obter um creme esverdeado e saboroso. Então, basta ajustar os temperos e servir com pão fresco, torradas e queijo parmesão ralado, se gostar.

Na tradicional rabada, você pode servir o agrião como uma salada bem fresca e crocante ou adicionar as folhas ao caldo rico da rabada, deixando-as murchar levemente com o calor do caldo. O acompanhamento clássico para esse prato é a polenta, mas pode servir também com arroz, massas ou mesmo canjiquinha de milho bem cozida.

Por fim, se você é fã dos sucos verdes, pode substituir as folhas de couve por folhas e talos de agrião. Seu sabor picante se dilui ao ser batido com frutas como maçã, manga, melancia, laranja e limão. Inclua também no suco de cenoura ou de beterraba, fica uma delícia, além de ser uma forma refrescante de incluir todos os nutrientes e benefícios dessa folha na sua alimentação de todo dia.

Você gosta de agrião? Como costuma utilizar essa hortaliça? Conte para mim! Estou no Instagram, me adicione por lá.

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.