PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Petisco antigo, tremoço é fonte de proteínas e fibras, experimente

Luciana Mastrorosa

09/07/2020 04h00

Crédito: iStock

Hoje em dia, não se pode dizer que tremoço é um "hit" culinário. Entre os mais jovens, há os que não conhçam e nunca provaram essa semente, servida geralmente em conserva, arredondada e bem amarela, coberta por uma película transparente.

Posso dizer, porém, que, para mim, comer tremoços faz parte da memória afetiva. Meu pai adorava esse petisco e, todo domingo, dia de feira, comprava um pouquinho, a granel, para servir antes do almoço. Houve um momento, no passado, em que era considerado chique servir tremoços e azeitonas como aperitivo. Eu aprendi desde cedo a comer tremoços e adoro, até hoje.

Fato é que essa leguminosa, consumida desde a Antiguidade, é muito rica em proteínas e ainda mais abundante em fibras, o que faz dela um tira-gosto excelente para acompanhar a cerveja, ou, ainda, como lanchinho para os que seguem a dieta low carb. Por conta disso, dá uma sensação de saciedade, contribuindo com aqueles que estão em dietas de emagrecimento. É moderadamente calórico, apresentando cerca de 121 calorias em 100 gramas.

Também tem um bom teor de cálcio e fósforo, fundamentais para a saúde óssea. Porém, como geralmente é encontrado em conserva, contém muito sódio –por isso, quem tem hipertensão não podem exagerar.

É possível comprar a semente seca, para fazer em casa. Mas, o tremoço não pode ser consumido cru, pois pode ser tóxico. Por isso, é preciso deixar as sementes de molho em água por vários dias (trocando a água sempre), caso seja o tremoço da variedade mais amarga, ou de um dia para o outro, se for da variedade "doce". Caso não saiba de qual tipo se trata, já que não é tão fácil de encontrar o tremoço seco, jogue no seguro e deixe as sementes de molho por alguns dias, trocando a água sempre. E cozinhe em quantas águas for preciso até tirar o amargor, como a gente faz com as favas. Depois, é só temperar a seu gosto, fica excelente com um pouco de sal, pimenta calabresa, alecrim e salsinha picados e um bom azeite de oliva.

Ou aposte no mais seguro ainda, que é comprar essa delícia já em conserva. Nesse caso, para remover um pouco do sódio, deixe-o de molho em água por algumas horas, remova a água e sirva. Isso deixa o petisco menos salgado, o que é ótimo tanto para consumir puro como para uso em receitas.

Além de seu excelente valor proteico, o tremoço também fornece gorduras de ótima qualidade, como os ácidos graxos mono-insaturados, os mesmos presentes no azeite de oliva, que beneficiam a saúde vascular. Consumindo com moderação, não há mal nenhum, como tudo nesta vida (exceto, claro, se você tiver algum problema de saúde, vale sempre consultar o médico ou nutricionista nesses casos, como sempre digo aqui).

Em alguns países, como Portugal, é comum encontrar farinha de tremoço, usada para enriquecer preparos como pães e bolos, aumentando o teor proteico dessas receitas. Dessa forma, não há a preocupação com a quantidade elevada de sal. Porém, no Brasil, ao menos em São Paulo, é difícil de achar esse tipo de farinha.

Usos do tremoço na cozinha

Como afirmei mais acima, o tremoço, em conserva, é servido comumente como aperitivo. Mas nada impede que seja acrescentado a outros pratos, especialmente os vegetarianos e veganos, que se beneficiam com um teor a mais de proteínas e fibras.

Por exemplo, gosto de triturar os grãos rapidamente no liquidificador ou processador. Esse tremoço triturado pode ser usado para incrementar saladas de folhas e legumes, juntando-os ao molho da salada, ou mesmo a um vinagrete de churrasco, feito de cebola, alho, tomate, salsinha, vinagre, azeite de oliva, sal e pimenta. É um forma de deixar o molho saboroso, com mais textura, e, também, mais nutritivo.

Se estiver fazendo bolinhos, como o falafel, substitua o grão-de-bico pelo tremoço moído e tempere com muitas ervas frescas, como salsinha, hortelã, coentro, além de cebola picadinha, um pouco de farinha de trigo para dar a liga, um tantinho de fermento, e muitas especiarias a gosto, como cominho, pimenta síria, pimenta-do-reino, etc. Acerte o sal e frite às colheradas em óleo bem quente, escorrendo os bolinhos depois, em papel-absorvente, para remover o excesso de gordura. É delicioso e com uma salada verde bem variada fica excelente.

Outra sugestão saborosa para servir como aperitivo é fazer um patê com azeitonas moídas, alho, salsinha, tomilho, orégano, pimenta-do-reino moída e, claro, tremoços em conserva. Só bater tudo no processador até obter uma pasta grossa. Não precisa adicionar sal, pois os tremoços e as azeitonas já são salgados. Se quiser, junte um pouco de alcaparras, fica ótimo.

Você conhece tremoço? Gosta desse aperitivo? Conte para mim! Estou no Instagram, me adicione por lá.

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.

Blog Menu do Dia