PUBLICIDADE

Topo

Burgers veganos têm proteína, mais fibras e textura parecida com a carne

Luciana Mastrorosa

08/08/2020 04h00

Crédito: iStock

Realmente, o mundo está mudando como nunca e não é apenas por causa da pandemia do novo coronavírus. Outras formas de se alimentar estão ganhando força e chefs e indústria se transformam dia a dia para oferecer opções diferentes, saborosas, equilibradas e de acordo com novas preferências alimentares.

Uma das grande revoluções da alimentação hoje em dia, a meu ver, tem relação com o veganismo. Cada vez mais pessoas estão deixando de comer carnes e produtos de origem animal ou, ao menos, reduzindo drasticamente esse consumo, por muitos motivos. E a gastronomia tem se desenvolvido para oferecer a essas pessoas alternativas saudáveis a produtos tipicamente "carnívoros", como hambúrguer, embutidos e queijos.

Um dos produtos que mais tem se destacado nessa nova onda é o hambúrguer vegano. Antes, pensar num burger feito só de vegetais envolvia produzir receitas artesanais à base de grãos, como soja, grão-de-bico e lentilha, legumes, como abóbora e beterraba, e cogumelos.

Mas, embora essas receitas pudessem funcionar bem em termos de sabor, nem sempre ofereciam o mesmo teor de proteínas e ferro, por exemplo, de um hambúrguer tradicional, feito de carne bovina moída e temperada. E esses nutrientes, que ajudam a manter o organismo funcionando e, no caso do ferro, combatem a anemia, são um preocupação frequente de quem tirou as carnes da dieta.

Pensando em suprir essas necessidades, novas opções estão surgindo e, por incrível que pareça, se assemelham muito em textura e até em sabor do hambúrguer tradicional, porém com um perfil nutricional interessante e equilibrado, com um bom aporte de proteínas e ferro, com o adicional de trazer ainda fibras, que não são comuns nos hambúrgueres de carne.

A Embrapa desenvolveu recentemente uma receita de burger vegano com fibras de caju, em parceria com uma empresa do Rio de Janeiro. Uma das criações foi batizada de "New Burger", com textura, cor e sabor muito próximos dos discos de carne bovina. Porém, é feita de soja, semente rica em proteínas, além das fibras do caju, que agregam textura, e ingredientes naturais, como alho e cebola, para temperar. O ferro é adicionado à receita não apenas para enriquecê-la nutricionalmente, mas também para trazer a lembrança do "gostinho" de carne.

Outras empresas, como a Fazenda Futuro, criaram receitas para o hambúrguer vegano com ervilha e grão-de-bico, também riquíssimos em proteínas e fibras, além da soja e da beterraba, que agrega cor. Além de deixar o produto com um sabor agradável e parecido com o burger de carne, há uma preocupação em reproduzir o valor nutricional desse alimento, garantindo o aporte proteico e um teor equilibrado de gordura.

Testando o burger vegano

Antes de escrever este post, decidi provar o hambúrguer de vegetais da linha Veg & Tal, da Sadia, que é mais fácil de encontrar nos grandes supermercados.

Segundo a tabela nutricional que vem na embalagem (com duas unidades), o disco rosa-avermelhado é feito de proteína de trigo, óleo de coco, proteína de soja, óleo de girassol, cebola, beterraba, fibra de batata, ervas e especiarias, sal, alho, tomate, extrato de malte de cevada, maltodextrina (um tipo de amido), ferro, vitamina B12 (que é uma vitamina fundamental para o organismo, encontrada naturalmente nas carnes de animais) e aromatizantes. Eles consideram como porção 80 gramas ou meia unidade. Considerando-se essa porção, o teor de proteínas é de 12 gramas e o de gorduras totais, também de 12 gramas. Não tem gorduras trans, mas tem gordura saturada, possivelmente proveniente do óleo de coco. Em termos de fibras, são 4,1 gramas nessa quantidade, o que é uma vantagem em relação aos hambúrgueres de carne. E, talvez por isso, tenha uma digestão um pouco mais leve do que o produto tradicional (pelo menos assim eu senti).

Só para comparar, um disco de 100 gramas de hambúrguer de carne bovina, grelhado, oferece 13,2 gramas de proteína e 12,4 gramas de gorduras, com zero fibras. Ou seja, para os que seguem dietas vegetarianas ou veganas, pode ser uma opção interessante consumir o hambúrguer vegetal, pelo menos em relação ao balanço de nutrientes.

E o sabor? Confesso que me surpreendi. Optei por preparar o burger vegano na frigideira, com uma colher (sopa) de azeite de oliva, seguindo uma das sugestões de preparo que vinham na embalagem. E, de fato, a textura lembra muito a do hambúrguer tradicional, até mesmo desprendendo um "suco" vermelhinho, como se fosse o sangue de uma carne malpassada.

Não precisa adicionar condimentos, pois o disco já vem temperado e com bom teor de sal. Puro, não é tão gostoso (eu não serviria como acompanhamento para um arroz e feijão, por exemplo, como faria facilmente com um burger de carne bovina). Mas o disco vegetal ganha outra vida depois de grelhado e servido entre fatias de pão com tomate, fatias de cebola roxa, alface ou verduras mais picantes, como rúcula e agrião, além de queijo. E, com mostarda e ketchup, fica muito parecido com um hambúrguer de carne.

Sugestões para servir

É claro que vale a pena provar as opções de várias marcas diferentes, que podem adicionar outros temperos e ter outros teores de proteínas, fibras, gorduras, ferro e sódio (fique sempre atento a este último micronutriente, especialmente no caso de produtos industrializados, pois o excesso de sódio pode prejudicar os que têm hipertensão). Os preços também variam bastante de marca para marca e, ainda, não são tão acessíveis. Mas, de toda forma, é uma delícia saber que há opções que podem agradar o paladar de vegetarianos e veganos e, ainda, serem equilibrados nutricionalmente, base para uma dieta saudável.

Dá para enriquecer ainda mais o produto com outras formas de preparo. Por exemplo, pode assar os discos de burger vegetal no forno, em assadeira untada, cobertos com um bom molho de tomate e polvilhados com queijo parmesão (ou mesmo queijo de castanhas) e finalizados com ervas frescas, como salsinha, tomilho e manjericão. É uma forma de agregar ainda mais sabor e nutrientes, como os antioxidantes do tomate e das ervas e também mais fibras, que ajudam o intestino a funcionar melhor.

Também pode ser bem gostoso servir o burger de vegetais apenas grelhado e cortado como aperitivo com molhos apetitosos. Cítricos caem bem, mas uma maionese de azeitonas pretas com alcaparras fica delicioso, assim como um molho vinagrete picante. Coalhada temperada com tomilho, azeite e alho assado também rende um excelente complemento para o hambúrguer vegetal. E, para acompanhar, uma boa salada verde e está feita a refeição.

Gotas de molho de pimenta também podem realçar o sabor natural do hambúrguer vegano, pensei nisso na hora de provar o sanduíche. De toda forma, variedade na dieta é sempre bom, com a vantagem de trazer ainda mais vegetais para o dia a dia.

E você, o que você acha dos hambúrgueres veganos? Já provou? Conte para mim! Estou no Instagram, me adicione por lá.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a Autora

Luciana Mastrorosa é apaixonada por escrever, cozinhar e comer. Jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora da área de alimentação, passou pelos principais veículos do país. Formada no Le Cordon Bleu Paris e Université de Reims Champagne-Ardenne, atualmente cursa o Mestrado em Nutrição Humana Aplicada, na Universidade de São Paulo. É autora do livro Pingado e Pão na Chapa - Histórias e Receitas de Café da Manhã (editora Memória Visual) e do e-book "Natal Feliz - 30 Receitas Incríveis para a Sua Ceia".

Sobre o Blog

Menu do Dia é o blog de culinária, receitas, gastronomia e nutrição, da jornalista e pesquisadora Luciana Mastrorosa. Aqui, você vai encontrar notícias, reflexões, receitas, degustações e muito mais sobre uma das melhores coisas da vida: comer.